Historias tristes

O Juan Trabalhava numa empresa há dois anos. Era muito sério, dedicado e cumprido as suas obrigações. Chegava pontual e estava orgulhoso de nunca ter recebido uma repreensão. Um dia procurou o gerente para lhe fazer uma reclamação.
─ Senhor, trabalho na empresa há dois anos com bastante esmero e estou à vontade com o meu posto, mas sinto que fui deixado de lado. Olhe, o Fernando entrou num lugar igual ao meu há apenas seis meses e já foi promovido a SUPERVISOR.
Aja!- o gerente respondeu. E mostrando alguma preocupação disse-lhe enquanto resolvemos isto, gostaria de pedir-lhe que me ajude com um problema. Quero dar fruta para a mesa do almoço de hoje. Por favor, descobre se na loja da frente têm frutas frescas. João se cuidado em cumprir a encomenda e aos cinco minutos estava de volta.
Bem, o que descobriste?
─ Senhor, têm laranjas para a venda.
─ e, quanto custam?
─ Ah! Não perguntei.
─ bem. Viste se têm laranjas suficientes para todo o pessoal?
Eu também não perguntei isso.
─ há alguma fruta que possa substituir a laranja?
─ não sei, Senhor, mas acho que...
Bem, senta-te um momento.
O gerente pegou o telefone e chamou o Fernando. Quando se apresentou, deu-lhe as mesmas instruções que o Juan, e em dez minutos estava de volta. O gerente perguntou-lhe:
─ bem, Fernando, que notícias me trazes?
─ Senhor, têm laranjas, o suficiente para atender a todo o pessoal, e se preferir, têm bananas, papaias, melões e mangas. A laranja está a 150 pesos o quilo; a banana, a 220 pesos a mão; a manga, a 90 pesos o quilo; o mamão e o melão, a 280 pesos o quilo. Dizem-me que se a compra é por quantidades, não darão um desconto de dez por cento. Deixei as laranjas separadas, mas se escolher outra fruta, tenho de voltar para confirmar o pedido.
─ muito obrigado, Fernando. Espera um momento.
Então dirigiu-se a João, que ainda estava lá:
Juan, o que estavas a dizer-me? ─ nada, Senhor... isso é tudo. Com a sua permissão.
Hoje em dia reclamamos empoderamento. Ou seja, que os chefes confiram aos seus subordinados a possibilidade de tomar decisões e assumir a responsabilidade por elas. Mas os empregados estão a assumir esta função de forma pró-Activa e automotivada?
O potencial está nas pessoas. São elas que devem desenvolvê-lo e fazê-lo conhecer dos outros através de Factos Concretos.

Historias tristes-O Juan Trabalhava numa empresa há dois anos

Historias tristes

O Juan Trabalhava numa empresa há dois anos. Era muito sério, dedicado e cumprido as suas obrigações. Chegava pontual e estava orgulhoso de nunca ter recebido uma repreensão. Um dia procurou o gerente para lhe fazer uma reclamação.
─ Senhor, trabalho na empresa há dois anos com bastante esmero e estou à vontade com o meu posto, mas sinto que fui deixado de lado. Olhe, o Fernando entrou num lugar igual ao meu há apenas seis meses e já foi promovido a SUPERVISOR.
Aja!- o gerente respondeu. E mostrando alguma preocupação disse-lhe enquanto resolvemos isto, gostaria de pedir-lhe que me ajude com um problema. Quero dar fruta para a mesa do almoço de hoje. Por favor, descobre se na loja da frente têm frutas frescas. João se cuidado em cumprir a encomenda e aos cinco minutos estava de volta.
Bem, o que descobriste?
─ Senhor, têm laranjas para a venda.
─ e, quanto custam?
─ Ah! Não perguntei.
─ bem. Viste se têm laranjas suficientes para todo o pessoal?
Eu também não perguntei isso.
─ há alguma fruta que possa substituir a laranja?
─ não sei, Senhor, mas acho que...
Bem, senta-te um momento.
O gerente pegou o telefone e chamou o Fernando. Quando se apresentou, deu-lhe as mesmas instruções que o Juan, e em dez minutos estava de volta. O gerente perguntou-lhe:
─ bem, Fernando, que notícias me trazes?
─ Senhor, têm laranjas, o suficiente para atender a todo o pessoal, e se preferir, têm bananas, papaias, melões e mangas. A laranja está a 150 pesos o quilo; a banana, a 220 pesos a mão; a manga, a 90 pesos o quilo; o mamão e o melão, a 280 pesos o quilo. Dizem-me que se a compra é por quantidades, não darão um desconto de dez por cento. Deixei as laranjas separadas, mas se escolher outra fruta, tenho de voltar para confirmar o pedido.
─ muito obrigado, Fernando. Espera um momento.
Então dirigiu-se a João, que ainda estava lá:
Juan, o que estavas a dizer-me? ─ nada, Senhor... isso é tudo. Com a sua permissão.
Hoje em dia reclamamos empoderamento. Ou seja, que os chefes confiram aos seus subordinados a possibilidade de tomar decisões e assumir a responsabilidade por elas. Mas os empregados estão a assumir esta função de forma pró-Activa e automotivada?
O potencial está nas pessoas. São elas que devem desenvolvê-lo e fazê-lo conhecer dos outros através de Factos Concretos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário